top of page
Buscar

Estrela da faixa-marrom, Lucas Montalvão quer manter embalo no World Pro: “Treino para ser campeão”


Lucas é o mais novo fenômeno do Jiu-Jitsu. Foto: AJP

Lucas Montalvão é um notório faixa-marrom do Jiu-Jitsu. Aos 19 anos, o atleta da Double Five segue colecionando medalhas importantes para sua carreira. No último fim de semana, em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes, Lucas enfileirou três adversários para ficar com o ouro na divisão. Primeiro, venceu o russo Idris Aliev (Sharjah Self-defense) e logo depois os compatriotas Guilherme Guedes (Checkmat) e Carlos Tassone (Al Wahda Club) na semifinal e final, respectivamente.


“Vencer aqui em Abu Dhabi foi incrível! Eu estava há um tempo sem viajar para lutar e sentir essa sensação, vencer e ser valorizado por isso é bom demais. O meu desempenho foi bom, ao meu ver. Eu consegui conectar o meu jogo por baixo desde o início da luta, raspei e administrei a luta por cima até o final. Fiquei bem feliz de impor meu ritmo contra um atleta duríssimo”, conta Montalvão, ao analisar a vitória sobre Carlos Tassone na final da categoria até 120kg.


Apesar de ser um peso pesado, Lucas chama atenção por conta do seu jogo versátil de guarda, onde gosta de jogar com a guarda laçada para aplicar raspagens. Qual seria o segredo? Bom, ele conta, a seguir.


“Desde que comecei a treinar, eu tenho essa facilidade de jogar tanto por cima quanto por baixo. Eu acredito que por treinar da maneira correta, sempre me ponho em situações adversas e com isso consigo evoluir. Meu dia a dia não tem muito mistério: eu malho pela manhã, treino à tarde e dou aula à noite. Treino para ser campeão, faço tudo certinho”, diz o atleta, praticante de Jiu-Jitsu desde 2016.


Em menos de um ano como faixa-marrom, Lucas está animado com seus recentes resultados e espera vencer o World Pro, torneio profissional, nesta sexta-feira em Abu Dhabi.


“Nunca me senti tão bem quanto agora. Ultimamente, minha mente tem sido a minha melhor amiga e isso tem me ajudado muito. Sei que pago o preço para ser merecedor do que venho conquistando. Não vejo a hora de lutar!”, encerra.


Commentaires


bottom of page